Juliana Mansur

Lider x Chefe

  Reflexão

Com a evolução da Administração e diante de tantas mudanças no ambiente empresarial, surgiram novos paradigmas na prática administrativa e tanto os superiores, como os subordinados, foram condicionados a essa evolução, existindo assim os conceitos de chefe e líder e de grupo e equipe.

Segundo Hesselbein et al. (2003), não faz muito tempo, os funcionários eram pagos para obedecer e os chefes, para ter as idéias. O profissional do passado era valorizado pela pontualidade, por estar muitos anos em uma mesma empresa, por ser cumpridor de ordens, executando tarefas mecânicas e imutáveis e onde a figura do chefe bastava.

Hoje, o que se busca são profissionais que criem, que inovem, que tenham condições e competências para assumir riscos, e sem dúvida, com capacidade de se adaptar às rápidas mudanças tecnológicas e dos métodos de trabalho. As pessoas precisam estar num constante processo de aperfeiçoamento profissional para acompanhar as evoluções do mercado.

As empresas, que antes possuíam uma posição estável no mercado, agora precisam estar atentas para se antecipar ao mercado, renovar seus produtos e serviços antes dos concorrentes, investir em sistemas integrados de gestão, busca maior produtividade com redução de custos, treinar sua equipe, enfim, estar em constante mutação e aperfeiçoamento.

No mundo globalizado, competitivo, com uma concorrência acirrada, o sistema de trabalho mudou. Hoje as fábricas operam em células, os escritórios estão divididos por processos.

Nesse novo mundo, não cabe mais a figura do chefe. Cada funcionário é dono de seu trabalho e precisa cuidar dele da melhor forma possível. Ao lado dele está o líder, a pessoa que pode até ganhar mais por causa do cargo, mas que está ali para facilitar, mediar, ou seja, bons líderes procuram as pessoas,relacionam-se,descobrem interesses compartilhados e as capacitam para que tenham sucesso. O grande desafio atual das empresas que desejam permanecer competitivas é transformar chefes em líderes.

Segundo Hesselbein et al. (2003), chefe é apenas uma posição ou cargo e o foco dele está os processos e tarefas e por isso, não consegue ter as pessoas totalmente envolvidas. O chefe ou gestor gerencia processos. O chefe controla passo a passo cada funcionário com seu autoritarismo. O incentivo que ele conhece é o monetário, pois baseia-se exclusivamente em resultados. O medo de perder a posição e o controle da empresa faz com que inspire medo nos funcionários e as pessoas com medo de errar acabam fazendo o mínimo possível.

Segundo Cury (2004), “Alguns profissionais abortam sua inteligência diante do autoritarismo dos seus chefes”. O medo bloqueia a inteligência e com ela a criatividade. O chefe não consegue abrir mão de suas necessidades pessoais para criar algo maior e mais duradouro. Para ele, trabalho será sempre o que eles ganham: fama, fortuna e poder e não, o que eles constroem, criam e contribuem.

Para Hesselbein et al. (2003) o líder, vai muito além de cargo ou posição. Ele vê o funcionário não como mero executor de uma tarefa, mas como um ser completo. Como valorizar o ser humano, consegue ter funcionários motivados e funcionários motivados trabalham com mais vontade e são mais criativos, pois trabalham sem medo.

O líder também é importante para o funcionário que está abaixo dele, pois ele gera um ambiente de trabalho fértil para o desenvolvimento pessoal e profissional no clima organizacional interno.

Abaixo, algumas diferenças apontadas sobre este assunto:

• O chefe conduz as pessoas; o líder aconselha.

• O chefe inspira medo; o líder, entusiasmo.

• O chefe diz “eu”; o líder, “nós”.

• O chefe se preocupa com as coisas; o líder, com pessoas.

• O chefe colhe os louros; o líder os distribui.

• O chefe enxerga o hoje; o líder contempla o amanhã.

• O chefe é centralizador; o líder é delegador.

• O chefe manda; o líder pede.

• O chefe aceita o status que; o líder o desafia.

• O chefe faz certo as coisas; o líder faz a coisa certa.

• O chefe apóia-se no controle; o líder inspira confiança.

• O chefe prioriza sistemas e estruturas; o líder prioriza pessoas.

• O chefe mantém; o líder desenvolve.

• O chefe tem olhos nos seus limites; o líder tem olhos no horizonte.

Para o líder conduzir bem o seu papel nas organizações, em meio às mudanças, ele necessita dirigir as pessoas que atuam junto com ele, os seus liderados. O líder conduz o processo de mudança e precisa de pessoas para ajudar a pôr em prática essas mudanças.

Nesse novo cenário, como não cabe mais a figura do chefe e sim do líder, também não cabe mais a figura dos grupos e sim das equipes.

Juliana Mansur
  • Juliana Mansur Psicóloga
  • " Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor." Goethe

Comentários

Ainda não temos nenhum comentário nesse artigo, seja o primeiro :)